Com referência aos vídeos que circulam nas redes sociais, o Clube Náutico Alvorada, Lagoa Silvana, informa que após as intensas chuvas verificadas nos últimos dias, ocorreram mortes de algumas espécies de peixes.

Comunicamos imediatamente o ocorrido aos órgãos Ambientais competentes, sendo realizado testes nas águas da lagoa, e com a interrupção das chuvas, a situação está controlada.

Foi detectado pelo Laboratório Certificar que os níveis baixos de oxigênio já na superfície em alguns pontos da lagoa e uma redução de oxigênio ainda mais acentuada em níveis de 2 e 3 m de profundidade, principalmente no braço da Luzia. Os sedimentos que estavam nos braços da lagoa formaram uma área brejosa com lama podre oriunda da decomposição de vegetais. Com as fortes chuvas, esses braços, que há anos já estavam com matéria orgânica em decomposição, carrearam todo o sedimento acumulado para o fundo da lagoa, desencadeando o fenômeno natural de "estratificação térmica" formando camadas entre o fundo e a superfície, sendo que em algumas camadas com baixa concentração de oxigênio provocando a morte de algumas espécies. Situação já normalizada.

Mas a princípio, tudo indica que essa estratificação do oxigênio tenha causado mortes momentâneas, motivo pelo qual solicitamos testes laboratoriais complementares, para comprovar a existência deste fenômeno natural.

Clube Náutico Alvorada